Menu topo

Para concorrer a cargos eletivos, os candidatos devem reunir as condições de elegibilidade exigidas pela Constituição Federal [Art. 14, §3º] e não configurar nenhuma das restrições estabelecidas pela Lei Complementar Nº 64, de 18 de maio de 1990. Na ausência de uma daquelas ou na presença de uma inelegibilidade, o registro da candidatura poderá ser impugnado ou indeferido sem prejuízo da campanha eleitoral, que poderá se desenvolver. Conquanto, mesmo que tenha havido presença na urna eletrônica e votação, há possibilidade de ocorrência do famoso adágio “ganhou mas não levou”.

Uma vez indeferido o registro e ultrapassado o período legal sem a substituição possibilitada, o partido e candidato estão admitindo concorrer precariamente, cientes da potencial anulação de seus votos eventualmente sufragados.

E o que tem a dizer agora os PTistas aos mais de 4 mil votos obtidos nas urnas sem validades nenhuma? O Partido dos Trabalhadores estava realmente a serviço do prefeito Flávio Veras, quando eles sabiam o tempo todo que seu candidato Wilson Roberto encontrava-se com sua candidatura indeferida e mesmo assi, continuaram nas ruas enganando a população macauense.

O que teria a dizer agora seus dirigentes? O PT deve uma explicação aos eleitores de Macau.

Wilson obteve 4136 votos não computados devido a sua ineligibilidade. O TSE acaba de fazer a divulgação dos sufrágios.

Fonte: TSE

Sobre o Autor:

Estudou em escola pública de Barreiras, Escola Municipal Alferes Cassiano Martins [Macau] e na Escola Estadual winston churchill [Natal], formado em Ciências Econômicas e pós-graduado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, funcionário público.

5 Comments

  1. O que tem a dize a justiça por esta esperando ate agora para dar o resultado quanto ao julgamento da candidatura de Wilson Roberto, e ainda não deu? Promotores, juizes e advogados foram ao publico informar que os boatos de que o candidato não poderia ser votado eram falsos.
    Infelizmente os que se fizeram opositores ao projeto de Wilson e ao contrario de fazer campanha em prol de suas candidaturas, perderam tempo procurando mascarar toda a situação.
    Odete, Eduardo e Rômulo é que jogaram e perderam, assim como no Xadrez: onde se deve pensar bem ante de cada jogada.
    Antes de tentar enganar o povo de Macau com mentiras sobre Wilson, as “oposições” deveria ter tentado mais do que tudo convencer os eleitores de que eles são a melhor opção para Macau, e assim não fizeram.
    O povo volto e ai esta a resposta. Kerginaldo foi escolhido pelo povo independente de quais critérios tenha usado para chegar a esse resultado, Wilson em segundo lugar mostrando que Odete e Eduardo não agradaram por diversos motivos.
    Pra completar aparece um comentarista político de quinta categoria, utilizando dos recurso (duvidosos) de uma radio para tentar tapar o buraco que ele mesmo cavou e enterrou a esposa.
    Onde foi para a bola de cristal em que Odete via seu futuro? Chegando as redes sociais com uma frase que dizia: “ O povo de Macau já escolheu, é Odete e Celeste para governar Macau.”
    Dr. Wilson mostrou que o povo de Macau não precisa se mostra nas ruas, com estruturas ludibriantes, fantasiosa.
    O maior aprendizado que essa eleição nos deixou foi que os políticos “macauense” não sabe conquista os eleitores.

    A pergunta é:

    Qual o motivo de Odete ter recebido tam poucos votos? Obs; não adianta colocar culpa nos outros, pois você foi de casa em casa pedir esses votos.

    Eduardo Lemos, onde foram parar os 8.000 votos que dizia ter em Macau?

    E ao Rômulo Paulista, porque não continuou tentando uma candidatura para vereador?

  2. Isso é uma vernha para Dr Wilson do PT

  3. Francisco Gomes você ira posta meu comentario?

  4. Neste blog se aprova todos os comentários, desde que respeitem os critérios, que são: primeiro não denegrir ninguém e segundo, não usar palavras de baixo calão.

  5. Valdecy F. do Nascimento

    Os petistas de Macau esclarecem ao Sr. Francisco Gomes, que se tivéssemos substituído Dr. Wilson no final do prazo que a lei permitia, aí sim teríamos enganado os eleitores, pois estaríamos admitindo que Dr. Wilson seria condenado e o utilizamos até poder substituir. O fato é que Dr. Wilson é inocente e esperávamos que o julgamento do TSE tivesse saído antes das eleições. Porque não saiu? A própria ministra Nancy Andrighi estranhou a demora para o processo chegar ao TSE e conforme nosso advogado Dr. Danilo a mesma achou a decisão do TRE uma aberração jurídica, pois conforme o próprio relator Gustavo Smith: “O médico não participava – pelo menos não consta dos autos – da direção. Ele apenas solicitava internamentos que, conforme auditoria, foram demonstradas que foram indevidas. Ele não manuseou dinheiro.”
    Em nenhum momento enganamos os eleitores, o TRE sim, fez um julgamento político e segurou o processo para que o TSE não julgasse antes das eleições.
    Quem mentiu e enganou os eleitores foram os que disseram que Dr. Wilson não podia ser candidato, pois como o próprio promotor disse em entrevista na rádio 94 FM, que enquanto coubesse recurso inclusive ao STF, Dr. Wilson poderia ser candidato. Podem ficar tranquilos que o PT e Dr. Wilson esclarecerão e agradecerão aos 4.136 eleitores que acreditaram em nossas propostas, coisa que os artífices da união de Dr. Eduardo Lemos com Flávio Veras não fizeram e isto sim foi determinante para o desgaste da principal liderança de oposição em Macau no pleito de 2008.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar