Menu topo

Sessão na Câmara de Macau afastou nesta tarde terça-feira [1º] o prefeito interino Einstein Barbosa por 180 dias, após ser denunciado pelo suposto crime por assinar processo como advogado sendo vice-prefeito, o que caracteriza descumprindo a lei. Einstein Barbosa também é acusado de contratação de escritório jurídico sem inscrição na OAB, onde tal empresa prestava serviços a prefeitura como laranja e repassava para ele parte dos honorários que recebia. Segundo o vereador Oscar Paulino, agora presidente da Câmara o advogado está enroscado e pode perder sua OAB.

De acordo com o departamento jurídico da Câmara, os vereadores instaurarão ainda na sessão nesta tarde, Comissão Parlamentar de Inquérito [CPI], a da comissão é inspirada em denúncia protocolada na Câmara pelo cidadão Emmanuel Clécio, conhecido por Kekel, que pediu instalação de Comissão Processante contra o prefeito.

Sobre o Autor:

Estudou em escola pública de Barreiras, Escola Municipal Alferes Cassiano Martins [Macau] e na Escola Estadual winston churchill [Natal], formado em Ciências Econômicas e pós-graduado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, funcionário público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar