Menu topo

presidio_alcacuz_RNFora do controle, situação em Alcaçuz cada vez mais assusta o natalense, que sofre com o terrorismo nas ruas da cidade. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa do Rio Grande do Norte – Sesed, manteve contato com chefes de facções criminosas para tentar retomar nesta semana o controle da penitenciária estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. O presídio, o maior do Estado, foi palco da matança de pelo menos 26 detentos no fim de semana. O secretário de Segurança Pública e Defesa Social – Sesed, Caio Bezerra, disse que os chefes de facções foram informados que a polícia não iria mais permitir confrontos entre criminosos.

Em vídeo divulgado ontem, com mensagem do governador Robinson Faria, exibido em post no blog é Francisco Gomes Robinson afirma que não negocia com bandidos. Mas, não é o que se sabe. Imagens registradas mostram policias negociando com marginais nas dependências do presídio. Uma delegada de Polícia Civil e um oficial da Polícia Militar comandam as conversas com criminosos.

Nesta quarta-feira, 18, 220 presos ligados ao Sindicato do RN foram retirados de Alcaçuz e levados para a Penitenciária Estadual de Parnamirim, de onde detentos foram retirados para serem transferidos a outras prisões.

Inicialmente, o governo planejava fazer uma permuta e levar para Alcaçuz 116 detentos sem ligações com facções que estavam Parnamirim. Mas tudo foi por água abaixo com decisão judicial da juíza corregedora responsável pelo presídio, que impediu a transferência.

Sobre o Autor:

Estudou em escola pública de Barreiras, Escola Municipal Alferes Cassiano Martins [Macau] e na Escola Estadual winston churchill [Natal], formado em Ciências Econômicas e pós-graduado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, funcionário público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar