Menu topo

Arquivos da categoria Eleições

Eleitores de 11 municípios brasileiros voltaram às urnas neste domingo (12) para eleger novos prefeitos em eleição suplementar. Esse tipo de eleição se faz necessária nos casos em que os candidatos mais votados em outubro de 2016 tiveram seus registros de candidatura cassados pela Justiça Eleitoral.

Confira, a seguir, o resultado das eleições em cada uma dessas cidades localizadas em quatro estados:

Amapá

O novo prefeito eleito no município de Calçoene é Jones Fábio Cavalcante, que tem como vice Ângela Monteiro. Eles concorreram pela coligação “Novos Caminhos” e alcançaram 35,87% dos votos válidos, o que representa 1.958 votos.

Minas Gerais

Alvorada de Minas elegeu Vitor Hugo Ferreira dos Santos e Cristiano Tibúrcio como prefeito e vice-prefeito, respectivamente. Eles concorreram pela coligação “Unidos com a Força do Povo” e receberam 1.706 votos, ou seja, 57,13% do total de votos válidos.

Já o município de Ervália elegeu Eloisio Antonio de Castro e José Mauro Godinho, da coligação “Rumo aos Novos Tempos”. Eles receberam 7.233 votos, o que representa 54,33% do total de votos válidos.

São Bento do Abade terá uma mulher à frente do executivo municipal. Jane Rezende e seu vice, Adélio, foram eleitos com 1.671 votos válidos, 48,96% dos votos. Eles concorreram pela coligação “Renovar para Crescer”.

Rio Grande do Sul

Arvorezinha elegeu Rogério Fachinetto como prefeito e Elisabete Musselin como vice. Eles tiveram 3.913 votos, o que representa 50,84% do total. Concorreram pela coligação “Quero mais para o meu Povo”.

Butiá terá como prefeito e vice Daniel Pereira de Almeida e Luís Carlos Vieira, eleitos com 6.187 votos, representando 51,03% do total. Concorreram pela coligação “Frente Ampla”.

Gravataí elegeu Marco Alba e Áureo Tedesco com 48.211 votos. Eles receberam 40,04% do total de votos válidos e concorrem pela coligação “Gravataí não pode Parar”.

Em Salto do Jacuí, Cláudio Robinson e Jucemar Cecília foram eleitos com 4.149 votos. Esse número representa 62,24% do total de votos. A coligação dos candidatos é “Unidos pelo Salto”.

O município de São Vendelino será representado pelo prefeito Evandro Scheider e pela vice Margarete Maria Gosenheimer. Eleitos com a maioria de 55,81%, eles receberam 1.109 votos.

Por fim, o município de São Vicente do Sul elegeu Paulo Sérgio Flores como prefeito e Vagner Totti Martins como vice. Eles receberam 2.883 votos, sendo 52,06% do total. Concorreram pela coligação “Renovação, trabalho e transparência”.

Mato Grosso

Em Conquista D’Oeste foi eleita Maria Lucia de Oliveira Porto para o cargo de prefeita e Daniel de Menezes como vice-prefeito. Concorrendo pela coligação “A força vem do nosso povo” eles tiveram 52,14% dos votos válidos com 1.110 votos.

Os eleitores que não puderam comparecer às urnas em cada um desses municípios deverão justificar a ausência até o dia 11 de maio, ou seja, 60 dias após a eleição, conforme determina a legislação eleitoral.

Confira aqui o calendário com as próximas eleições suplementares em todo o país.

CM

tulio_aladimExatamente 71 dias após o pleito de 2016 e um período de incertezas, a Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte – TRE, realizou nesta terça-feira, 13 a cerimônia de diplomação do prefeito, vice-prefeito e vereadores eleitos no pleito municipal 2016, em Macau.

O evento teve inicio às 17:00 horas, no Complexo Educacional Pe. João Penha na cidade de Macau. Na ocasião foram diplomados 13 vereadores, 4 suplentes, o prefeito eleito, Túlio Lemos [PPL] e o vice-prefeito eleito, Rodrigo Aladim [PSDB].

De acordo com o TRE, a diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo.

Também foram diplomados 9 vereadores dos municípios de Guamaré e Galinhos, este último o prefeito Fabio e o  vice Afrânio. Não foram diplomados prefeito e vice de Guamaré, pois haverá novas eleições na cidade.

A cerimônia acontece após terminado o pleito, apurados os votos e passado o prazo de questionamento da validade das candidaturas.

O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do prefeito eleito do município de Ceará-Mirim, Marconi Barreto [PSDB] e a vice-prefeita, Zélia Pereira dos Santos [PSDB], por fraudes eleitorais praticadas no último dia 01 de outubro, sendo o MPE, véspera das eleições municipais, tendo como testemunha a juíza eleitoral da 6ª Zona, Valentina Maria Helena de Lima. O processo pede a investigação, cassação de diploma eleitoral, perda de mandato eletivo, além da possibilidade de tornar inelegíveis cinco pessoas por oito anos. Na ocasião, candidatos à prefeitura de Ceará-Mirim declararam apoio em provas nos autos do processo, sobre a união de candidatos, que superou o candidato Júlio César, líder nas pequisas de intenção de voto até a reta final.

A ação de investigação judicial eleitoral, por meio do processo nº 0000747-09.2016.6.20.0006, solicita que sejam investigados, além de Marconi Antônio Praxedes Barreto e Zélia, Renato Martins, candidato a prefeito do município nas últimas eleições, e seu candidato a vice-prefeito, Renato Coutinho, além do atual prefeito de Ceará-Mirim, Antônio Marcos de Abreu Peixoto. A ação pede ainda a suspensão dos direitos políticos de Antônio Peixoto, Renato Martins e Renato Coutinho.

Atualmente o processo está com o juiz João Henrique Bressan de Souza, da 1ª Vara Cível de Ceará-Mirim, pois a juíza da 6a Zona Eleitoral, Valentina Maria Helena de Lima Damasceno declarou-se impedida de atuar no processo pelo fato de ter prestado depoimento como testemunha no Procedimento Preparatório do MPE, que está ligado a esta Ação de Investigação Judicial Eleitoral.

A democrata Hillary, de 69 anos, e o republicano Trump, de 70, protagonizaram uma disputada e agressiva campanha de quase dois anos, marcada por ofensas e ataques pessoais.

trump trumphillaryDonald Trump será o 45º presidente dos Estados Unidos. Contrariando pesquisas e previsões, ele derrotou Hillary Clinton e teve sua vitória projetada pela agência Associated Press [AP] às 5h32 [hora de Brasília] desta quarta-feira [9].

Durante a noite, enquanto a apuração avançava, Trump conquistou vitórias surpreendentes sobre Hillary em estados-chave para a definição, abrindo o caminho para a Casa Branca e abalando os mercados globais que contavam com uma vitória da democrata.

Quando entrou o número de delegados do estado de Wisconsin na conta da AP, Trump alcançou 276 delegados, ultrapassando o limite de 270 necessários para ser o vencedor no Colégio Eleitoral. A imprensa americana informou minutos depois que Hillary ligou para o rival e admitiu a derrota.

“Eu a cumprimentei pela campanha muito disputada”, disse Trump em seguida, em seu discurso da vitória.

Ao falar aos seus simpatizantes, Trump defendeu a união do país após a disputa eleitoral, ao afirmar que será presidente para “todos os americanos”.

“Todos os americanos terão a oportunidade de perceber seu potencial. Os homens e mulheres esquecidos de nosso país não serão mais esquecidos”, discursou. Trump disse ainda que o plano do país deve ser refeito. “Vamos sonhar com coisas para nosso país, coisas bonitas e de sucesso novamente.”

Trump disse ainda que fará parcerias com os países interessados em ser parceiros dos EUA.

Antes do discurso do novo presidente do Estados Unidos, a bolso de valores em todo o mundo estava uma loucura. Trump Derruba mercado financeiro.

Apesar das divergências, eleitores da democrata Hilary Clinton e do republicano Donald Trump concordam em um ponto, informa a jornalista Fanny Pinheiro: nenhum dos dois candidatos podem ganhar esta eleição presidencial a menos que ganhe na Flórida.

euaNOVA YORK — Nós contra eles. Este foi o mote da eleição presidencial americana, que termina nesta terça-feira com a votação que determinará quem entre Hillary Clinton e Donald Trump vai ocupar a Casa Branca a partir de 20 de janeiro de 2017. Até o último minuto, os dois candidatos ampliaram as acusações, apontando o adversário como o mal a ser evitado numa maratona por cinco estados.

O ódio foi a marca da campanha, que termina com uma pequena vantagem para Hillary nas pesquisas e um certo alento para a democrata pela alta participação de latinos em estados-chave, mas com projeções apertadas na avaliação da votação em cada estado, que é o que define, na verdade, o escolhido para o cargo mais importante do mundo.

Ao contrário do que pensam que o mandato conquistado em outubro último, poderá ser prorrogado por mais dois anos, um ledo engano vivem os eleitos. Há sim uma chance de prorrogação de mandatos para dois anos, mas não para os eleitos nas últimas eleições municipais, ma para os eleitos de 2014. Está prorrogação beneficiaria os governadores, deputados federais e estaduais, além de senadores e o presidente Michel Temer que passariam a ter mais dois anos pela frente, tendo eleições em 2020.

Mais o clima clima político que vive o pais, não favorece a esta “arrumação”.

Como argumentos favoráveis teríamos a crise financeira que passa toda nação brasileira.

Assim, haveria a unificação das eleições, tantas vezes sugeridas por analistas e políticos.

Mais… um problema é o tão comentado “golpe” que afastou a presidente eleita e empossou seu vice-presidente.

As prestações de contas são realizadas diretamente pelos candidatos ou partidos políticos. Erros podem acontecer ao preencher e enviar os dados à Justiça Eleitoral. Caso isso ocorra, os políticos devem observar os procedimentos que constam na Resolução n° 23.463/2015 para que as informações incorretas sejam retificadas no sistema.

São duas as situações em que pode ser necessário retificar as informações enviadas à JE. No primeiro caso, relativo ao envio a cada 72 horas (contados do recebimento do crédito em conta corrente) da prestação de contas das doações eleitorais recebidas, basta que a informação seja corrigida no próximo envio. Isso porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulga sempre a última informação declarada pelo candidato.

Além dessas informações, entregues por meio dos chamados relatórios financeiros, a legislação prevê a entrega da prestação de contas parcial, que este ano ocorreu de 9 a 13 de setembro, constando o registro da movimentação financeira de campanha ocorrida desde seu início até o dia 8 de setembro. Também prevê a entrega da prestação de contas final, até 1º de novembro de 2016, para as candidaturas e os partidos que apenas participem do primeiro turno das eleições, e até 19 de novembro, caso haja segundo turno.

Já está disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral [TSE] espaço com as informações estatísticas do primeiro turno das Eleições Municipais 2016, realizadas no último domingo [2]. Organizado pela Assessoria de Gestão Estratégica do TSE, o espaço apresenta informações e dados estatísticos relacionados com as seguintes informações: número de cargos disputados – prefeito, vice-prefeito e vereador –, cor/raça, sexo, faixa etária, ocupação e partido.

Por exemplo, os cargos estão separados entre as cores/raças amarela, branca, indígena parda e preta. Também pelos sexos feminino e masculino. Nos dados por faixa etária, desde os 20 anos aos 100 anos ou mais para prefeitos e desde os 18 anos para os vereadores.

Já nas informações sobre ocupação, constam números envolvendo mais de 320 profissões. Por fim, a pesquisa pode ser feita pela quantidade de eleitos por partido político, em âmbitos nacional, regional, por unidade da Federação e municipal. Acesse aqui a área de estatísticas de resultados das Eleições 2016.

Com sede na capital do Rio Grande do Norte, a empresa coordenou algumas campanhas eleitorais no interior e em cidades fora do Estado.

focosA empresa de comunicação e planejamento estratégico, Focos Marketing, obteve resultados positivos nas eleições municipais deste ano. Baseada na capital do Rio Grande do Norte, a empresa coordenou algumas campanhas eleitorais no interior e em cidades fora do RN.

O diretor da empresa, o economista e marqueteiro George Lall, afirma que o destaque, neste ano, foi a campanha vitoriosa do candidato a prefeito de Sorriso-MT, Ari Lafin [PSDB], eleito com 21.008 [54,14% dos votos válidos].

“Enfrentamos o atual prefeito que, segundo as pesquisas, era aprovado por mais de 60% da população. No entanto, fizemos uma campanha mostrando as qualidades de Ari, seu plano de governo, e o resultado veio nas urnas”, esclarece Lall.

Além de Sorriso, a Focos Marketing atuou em campanhas vitoriosas de Pedro Avelino e Serra do Mel, cidades no RN; Boa Vista e Bonfim, no Estado de Roraima; e em Itaboraí, no Estado do Rio de Janeiro.

As candidatura sub judice, nos municípios de Guamaré, Brejinho e de Ielmo Marinho, podem ser analisadas nesta quarta-feira [5], mudando ou não o quadro dos prefeitos eleitos no Rio Grande do Norte nas eleições de domingo nessas três cidades.

Hoje, os eleitos nos três municípios Potiguar são Doutora Ivete em Brejinho, Sheik Ielmo Marinho e Mozaniel em Guamaré, oficialmente reconhecidos no site do TRE.

Caso idêntico acontece com vários candidatos a vereadores espalhados por toda parte do Estado. Em Macau, por exemplo, o vereador Lampião que concorreu as eleições com registro de candidatura indeferido, aguarda julgamento em instância superior. Lampião obteve mais de 500 votos e ficou entre os não eleitos. Caso seja computado seus votos, o vereador reeleito recupera a cadeira que neste momento pode está com o eleito de sua coligação ou não. Tudo dependerá da recontagem dos votos.

Uma coisa é certa, o julgamento de prefeitos e vereadores com registros indeferidos com recurso, acontecerá antes da diplomação dos eleitos.

 

Fechar