Menu topo

Arquivos da categoria Política

imageO deputado estadual Ricardo Motta (PSB) apresentou ao plenário da Assembleia Legislativa uma série de requerimentos visando beneficiar os moradores das cidades de Macaíba e São Gonçalo do Amarante. As solicitações são voltadas para as áreas da educação, segurança e mobilidade.

Na área de segurança, o parlamentar solicitou a implantação de mais uma delegacia para São Gonçalo. Com aproximadamente 120 mil habitantes, porta de entrada do Rio Grande do Norte e a conurbação entre bairros da cidade e a Zona Norte de Natal, os moradores dessas localidades não podem ser atendidos na Delegacia da ZN, tendo que ir até à única delegacia de São Gonçalo que fica muito mais distante, no Centro. Para Macaíba, atendendo solicitação da Prefeitura e da Câmara Municipal, o deputado Ricardo Motta requerendo à Secretaria Estadual de Segurança o envio de duas viaturas para Macaíba. “A estrutura atual da PMRN não é suficiente para fazer frente ao crescente aumento da violência e ainda considerando a extensão territorial do município”, afirmou.

Em relação à mobilidade e infraestrutura das rodovias estaduais, o deputado Ricardo Motta apresentou requerimento para que seja feito o recapeamento asfáltico e sinalização em trecho de 16 km da RN-160, do trevo do bairro de Igapó, em Natal, passando por São Gonçalo até Macaíba. “Essa via é bastante movimentada, sendo acesso ao Aeroporto e Santuário dos Mártires de Uruaçu, e está bastante danificada”, argumentou. A outra solicitação ao DER é a conclusão de trecho de 1,5 quilômetro da estrada que liga a BR 406 no distrito de Maçaranduba (São Gonçalo) até a RN 064 passando pelo distrito Canto de Moça (Ielmo Marinho). “A obra foi iniciada ainda na gestão passada, mas esse pequeno trecho não foi concluído. Cerca de 15 mil pessoas serão diretamente beneficiadas, além de ser mais uma rota para escoamento da produção agrícola e de pedras na região”, acrescentou.

Educação

Atendendo solicitações da comunidade, sobretudo jovens e adultos, o deputado Ricardo Motta está encaminhando à Secretaria Estadual de Educação requerimento para reforma e reativação do ensino médico noturno para a Escola Estadual José Moacir de Oliveira, em São Gonçalo do Amarante.

O empreiteiro Marcelo Odebrecht confirmou nesta quarta-feira (1º) ao  Tribunal Superior Eleitoral –  TSE que jantou com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, em Brasília, durante a campanha presidencial e que discutiu com ele uma contribuição para a campanha eleitoral de 2014, que seria destinada ao seu grupo político no PMDB. O empresário não se sabe porque pegou leve om o presidente Temer, mais que ainda pode ser cassado por envolvimento no esquema.

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (17) que “o segundo golpe” no Brasil acontecerá caso seu padrinho político e antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seja impedido de ser candidato ao Planalto em 2018.

Em defesa das eleições diretas, Dilma afirmou que há duas possibilidades de Lula não concorrer ao pleito do ano que vem: não havendo eleição ou havendo condenação do ex-presidente, que é réu em cinco ações penais –três delas no esteio da Operação Lava Jato.

Gleisi_Hoffmann

A proposta que reduz os salários dos parlamentares de R$ 33.763,00 (trinta e três mil, setecentos e sessenta e três reais) para R$26.723,13 (vinte e seis mil, setecentos e vinte e três reais e treze centavos), foi apresentada pela presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, senadora Gleisi Hoffmann, do PT do Paraná, em 2015.

Na época, a então presidente da República, Dilma Rousseff, propôs a redução do próprio salário e dos ministros em 10%. Gleisi sugeriu que os parlamentares fizessem o mesmo. Mas a relatora do projeto de decreto legislativo, senadora Regina Souza, do PT do Piauí, recomendou um corte maior, de 20%, para deixar os salários no nível de 2014. Regina destacou, durante a análise da medida na CAE, que o Congresso não pode ficar de fora do esforço nacional de contenção de gastos.

Jornal do Brasil – Com índice de rejeição recorde, segundo pesquisa recente do Ibope que aponta 46% de reprovação e apenas 13% de aprovação, o presidente Michel Temer disse, durante café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira [22], que sua baixa popularidade não o incomoda e que tem permitido que ele possa adotar medidas fundamentais para o país.

“Dizem que há impopularidade. Isso me incomoda? Digamos assim, que é desagradável. Mas não me incomoda para governar. Alguém até disse, há poucos dias, que a popularidade é uma jaula. Aproveito a impopularidade para fazer aquilo que o Brasil precisa. E é o que estou fazendo. Lá na frente haverá reconhecimento”, afirmou o presidente.

Temer afirmou que não pensa em renunciar antes do fim do mandato ao ser questionado sobre a possibilidade do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar a chapa Dilma-Temer e também considerando a citação de seu nome em delações de executivos da Odebrecht, incluindo nos depoimentos dados pelo ex-presidente da empreiteira Marcelo Odebrecht ao Ministério Público Federal no âmbito das investigações da Lava Jato.

cassio_PA_Senador
Na Paraíba o senador tucano, Cássio Cunha Lima, em entrevista em rádio afirma que o presidente Temer, não conseguirá concluir o mandato tampão, ocasionado pelo golpe. O senador paraibano somente viu o estrago da entrevista no dia seguinte que a bomba que soltou no Palácio do Planalto.

Rafael_Motta_Dep_FederalO deputado federal Rafael Motta [PSB] já destinou R$ 350 mil para a saúde do município de Macau. E parte desse valor já está sendo liberado pelo Governo Federal para a compra de insumos e medicamentos.

O deputado federal Rafael Motta destinou também R$ 250 mil para a compra de equipamentos na área da saúde. O valor deve ser empenhado até o fim do ano.

“Estamos trabalhando para que esses valores sejam liberados pois sabemos a importância desses recursos para a saúde do povo de Macau”, afirmou o parlamentar.

O plenário do STF – Supremo Tribunal Federal, está julgando neste momento o afastamento de Renan Calheiros [PMDB-AL] da presidência do Senado.

O ministro Marco Aurélio Mello havia determinado na segunda-feira [5] que o peemedebista perdesse o cargo, mas o Senado decidiu na terça descumprir a determinação até que o plenário do STF deliberasse sobre o assunto.

Os senadores da Mesa Diretora usaram o tempo adicional para articular a permanência de Renan e encontrar um meio termo com os ministros do tribunal: a intenção é permitir que o senador fique no comando da Casa sem que ele ocupe a linha sucessória presidencial.

A articulação incluiu uma visita de Jorge Viana [PT-AC], vice-presidente do Senado, ao STF e conta com ajuda de interlocutores do presidente Michel Temer, que quer garantir a votação da PEC do teto dos gastos públicos na próxima semana.

Há ainda a possibilidade de o ministro Dias Toffoli devolver ao plenário a ação que analisa se um réu pode permanecer na linha sucessória da Presidência da República, ponto-chave da polêmica que levou Marco Aurélio a afastar Renan, já que o senador passou na semana passada a responder pelo crime de peculato. Até o pedido de vista de Toffoli, seis ministros votaram por impedir a permanência de um réu na linha de sucessão do Planalto.

Tulio_Macau_EFRNO prefeito eleito de Macau, Tulio Lemos, foi recebido na última sexta-feira, 3 de dezembro pela reitora Ângela Paiva Cruz, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte –  UFRN, para reunião com o núcleo diretor da universidade. A reunião fora articulada pelo jornalista e servidor da UFRN Aluísio Viana, que tem no silêncio buscado de gestores este interesse encontrado no prefeito eleito Túlio Lemos.

Na oportunidade foram tratados vários assuntos que ligam a instituição a Macau, inclusive a reabertura do Campus de Macau que há anos não conta com cursos presenciais.

Além da reitora, participaram Tulio Lemos, jornalista Bosco Afonso, vice-reitor José Daniel Diniz, pró-reitor João Evangelista de Oliveira, superintendente de comunicação José Zilmar, o jornalista Aluísio Viana, o coordenador administrativo do Campus UFRN Macau, Luiz Bouquilard Ribeiro Fernandes e a coordenadora de ensino à distância em Macau, Aline de Pinho Dias.

Na ocasião, a reitora Ângela Paiva cientificou de que “esta é a primeira vez que vejo um prefeito de Macau buscar parceria com a UFRN e fico muito feliz, pois tenho certeza de que a instituição tem muito a oferecer de contribuição ao desenvolvimento do município”.

Em seu relato, Tulio Lemos iniciou com a informação de que “Macau tem cerca de 20% de analfabetos e precisamos erradicar essa mancha. Mas precisamos também da UFRN no sentido de nos ajudar a estudar o nosso subsolo em busca de água potável, precisamos da instituição para dar andamento ao Projeto das Águas Mães de Salinas, norteamento na produção de energias renováveis e em outros setores que representem a contribuição para o crescimento de Macau”.

Por várias oportunidades, a reitora pediu a participação do macauense João Evangelista e em uma das vezes recomendou que fossem revistos os cursos presenciais que funcionarão com a reabertura do Campus de Macau, cujo processo encontra-se no Ministério da Educação.

Ficou acertado que o prefeito eleito irá detalhar todos os pleitos, que o Campus de Macau vai integrar o projeto de erradicação do analfabetismo a ser dirigido pela Prefeitura Municipal e que as duas instituições, UFRN e PMM, irão promover Seminário sobre os caminhos de desenvolvimento de Macau.

do blog: Se continuar ouvindo quem realmente tem interesse em ver Macau crescer, Túlio deverá surpreender, mas para isso deverá deixar de lado os bajuladores. De seu lado, há quem entenda de saúde e como já busca quem entende de educação, o blog deseja boa sorte, pois queremos ver Macau crescer.

Fechar