Menu topo

Arquivo por Tag: Segurança

PM_GovernoDepois de uma reunião na manhã de ontem, terça-feira, 14, representantes dos policiais e bombeiros militares que protestam por melhores condições financeiras e de trabalho chegaram a um acordo com o governo do Rio Grande do Norte, que aceitou a maioria das exigências do movimento.

Segundo a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, o governo concordou com 702 promoções de policiais relativas a dezembro de 2016; com o pagamento dos militares promovidos em agosto do mesmo ano, previsto para fevereiro; e com o pagamento retroativo dos promovidos em dezembro de 2015 e nos meses de abril e agosto do ano seguinte.

O ato dos policiais militares e bombeiros em frente à Governadoria, em Natal, começou às 9h. As mulheres dos militares também participaram da manifestação. Os líderes do movimento foram convidados para a reunião com o governador Robinson Faria e a cúpula da segurança pública por volta das 10h30.

forca_nacionalOs homens da Força Nacional começam nesta quinta-feira [16] a realizar patrulhamento nas ruas de Natal. A medida é parte do Plano Nacional de Segurança Pública do Governo Federal, que começa pela capital potiguar a série de ações de combate á violência. Além dos policiais da FN, um delegado, agentes, peritos e escrivães iniciam o trabalho de auxílio na resolução de homicídios dolosos, que é um dos pilares do PNSP.

O fim das operações na detenção ocorrerá tão logo as unidades prisionais de Ceará-Mirim, Afonso Bezerra e Mossoró estejam prontas

reuniao_

Durante reunião do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) na Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, realizada na noite desta quarta-feira (25), o governador Robinson Faria destacou que o presídio estadual de Alcaçuz será desativado em breve. O fim das operações na detenção ocorrerá tão logo as unidades prisionais de Ceará-Mirim, Afonso Bezerra e Mossoró estejam prontas, medidas que serão de médio/longo prazo. Juntas, as unidades prisionais terão capacidade para concentrar cerca de 2.200 apenados, número que reduz o déficit de vagas no regime.

Ainda na reunião foram tratados temas como a fixação do muro de contêineres marítimos que separa os pavilhões 1, 2, 3 das alas 4 e 5, realidade que impede um novo conflito entre facções e que garante a retomada do controle do presídio pelas forças de segurança. O muro dos contentores foi erguido em caráter emergencial uma vez que um muro feito concreto pré-moldado de 90 metros de extensão será erguido, com 6,40 metros de altura e 80 centímetros de largura. Além disso, será feita a concretagem do perímetro externo de Alcaçuz para evitar fugas.

A solução provisória da construção do muro de contêineres ocorreu após uma reunião de coordenação e de estudo tático e estratégico entre o comando da Polícia Militar e o DER. De acordo com o governador Robinson Faria, o muro tem um objetivo claro. “Tanto a estrutura de contêineres como o muro permanente têm o propósito de impedir o contato físico entre os integrantes de facções. A ideia por trás do muro é pacificar o presídio e evitar que tenhamos mais óbitos”, disse o chefe do Executivo Estadual, lembrando que não foram registradas mortes de policiais, agentes ou civis que tenham relação com a rebelião mesmo com a negativa do Estado em negociar com qualquer facção.

Outras medidas adotadas em Alcaçuz serão a construção de uma cerca perimetral situada a 50 metros do muro paras evitar que sejam projetados materiais ilícitos para dentro do presídio, bem como será instalada uma iluminação especial para a parte externa do presídio. Até o final da semana, deverá ser assinado um termo para contratação de 50 módulos habitáveis para alocar os detentos. Cada unidade terá capacidade para 20 vagas, totalizando 1000 vagas em caráter emergencial em virtude da destruição parcial da estrutura do presídio. Os números mais recentes de Alcaçuz são de 56 fugitivos, 4 recapturados, 26 mortos e 10 feridos.

Participaram da reunião no GGI desta quarta-feira auxiliares da administração direta do Governo da Segurança Pública, Sejuc, Gabinete Civil, Procuradoria Geral, assessoria de Comunicação, DER, Infraestrutura, Corpo de Bombeiros, Itep, Polícia Civil, e representantes da Assembleia Legislativa, da Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública da União, Polícia Rodoviária Federal, Depen, Justiça Federal, Exército e Ministério Público Federal.

Quando tudo isso passar, quem terá sido o “grande” que resolveu de fato o problema que vivemos no Rio Grande do Norte e em todo o Brasil. Até o momento não vi nenhum parlamentar Potiguar dar uma declaração do porque, estamos vivenciando todo este caos no Estado no sistema carcerário, assim como não vi nenhum dar algum tipo de depoimento, culpando ou defendendo quem quer que seja ou trazendo alguma solução ao problema.

Nenhum parlamentar fala sobre as leis que eles mesmos fazem no Congresso. Talvez nem seja por omissão seja isso desconhecimento mesmo, falta de argumentos e iniciativa para propor mudanças.

Até quando não poderemos mostrar o rosto do menor na TV? O ECA tem que ser respeitado, mas o Estatuto da Criança e do Adolescente deveria ser para crianças e adolescentes inocentes, não monstrinhos ou verdadeiros monstros, que nunca foram a escola, mas no crime já são doutores.

Adolescentes no crime, são usados para matar. Penas brandas, impunidade e leis fracas favorecem a criminalidade. Até quando? Quem é favorecido com isso? Só quando algo acontecer com a classe mais protegida desse país – deputados, senadores, governadores (familiares), juízes e desembargadores, eles vão movimentar a caneta. Enquanto isso, inocentes são mortos todos os dias. Triste realidade.

Aonde andam os batedores de panelas que vão as ruas realizar protestos políticos, esses arruaceiros sem propósitos induzido pela mídia ou grupos políticos. Claro… neste momento de crise que vivemos na segurança nacional, não há nenhum interesse de grupos políticos,  ligados as “facções partidárias”, ou a grande mídia. Entendi!

Esse é o momento de ir as ruas revindicar o direito que temos e que nos garante a Carta Magna. A NOSSA SEGURANÇA. Mas, quem viu nas ruas um adolescente mascarado, gritando ABAIXO A INSEGURANÇA, um maluco desses de direita, pousando ao lado de um padreco pedindo paz, ou um desses esquerdista fissurado em Fidel e Che impulsionados por uma militância socialista inútil e démodé.

A piada não está apenas na classe política, todos estamos incluídos nesse livreto de risadas tupiniquim.

Com qual orgulho empunharei o lábaro, sem a paz no futuro… vivido neste presente, se nenhuma glória tive no passado?

Embora nas ruas desde às 5hrs da manhã de hoje, depois de 17 ônibus queimados, frota volta a circular em número reduzido em Natal. Mas as empresas ainda podem recolher os transporte coletivo, isso porque já nas primeiras horas da manhã, já ocorreu um incêndio com um micro-ônibus da Linha 06 foi incendiado na manhã desta quinta-feira, 19, no bairro Nova Esperança, na cidade de Parnamirim, região metropolitana de Natal.

De acordo com testemunhas, dois bandidos em uma motocicleta abordaram o veículo e atearam foco.

Ainda segundo relatos, após incendiar o carro, os criminosos fugiram realizando disparos para o alto. A dupla estava encapuzada. A ação aconteceu próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região.

Um vídeo gravado por um popular mostra o veículo sendo consumido pelas chamas.

O governador vai às redes sociais dizer o que a população queria ouvir.

“Nosso governo não negocia com bandidos, o governo não recua” disse o governador, em vídeo ontem, 18.

Quando a população achava que tudo se resolveria com intervenção do governo, eis que as noticias desta quinta-feira, 19, são de que as estratégias de como conter o motim no presídio de Alcaçuz, não foi do governo e sim dos marginais, que sugeriram as transferências de 220 presos.

Lamentável ver o governo da segurança, refém dos marginais presos.

Enquanto isso… a população fica refém dos marginais soltos.

A policial Civil e o Policial Militar, negociaram com os marginais na tentativa de receberam a missão dos PRESOS para descobrir as exigências dos PRESOS.

O procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis afirma neste momento na 96FM “quem dita as ordens são os detentos, que tem o controle de tudo, inclusive controlando de dentro do presídio os crimes aqui fora”.

presidio_alcacuz_RNFora do controle, situação em Alcaçuz cada vez mais assusta o natalense, que sofre com o terrorismo nas ruas da cidade. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa do Rio Grande do Norte – Sesed, manteve contato com chefes de facções criminosas para tentar retomar nesta semana o controle da penitenciária estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. O presídio, o maior do Estado, foi palco da matança de pelo menos 26 detentos no fim de semana. O secretário de Segurança Pública e Defesa Social – Sesed, Caio Bezerra, disse que os chefes de facções foram informados que a polícia não iria mais permitir confrontos entre criminosos.

Em vídeo divulgado ontem, com mensagem do governador Robinson Faria, exibido em post no blog é Francisco Gomes Robinson afirma que não negocia com bandidos. Mas, não é o que se sabe. Imagens registradas mostram policias negociando com marginais nas dependências do presídio. Uma delegada de Polícia Civil e um oficial da Polícia Militar comandam as conversas com criminosos.

Nesta quarta-feira, 18, 220 presos ligados ao Sindicato do RN foram retirados de Alcaçuz e levados para a Penitenciária Estadual de Parnamirim, de onde detentos foram retirados para serem transferidos a outras prisões.

Inicialmente, o governo planejava fazer uma permuta e levar para Alcaçuz 116 detentos sem ligações com facções que estavam Parnamirim. Mas tudo foi por água abaixo com decisão judicial da juíza corregedora responsável pelo presídio, que impediu a transferência.

onubus_macau_fogoUm ônibus foi incendiado na cidade de Macau no inicio desta noite, mas ainda não se sabe da relação com o que tem ocorrido na Capital Potiguar, nesta quarta-feira, 18. Um total de 12 ônibus foram queimados em um intervalo de menos de uma hora em Natal.

A capital potiguar vive uma crise no sistema penitenciário com rebelião, que segundo nota oficial do governo vitimou 26 pessoas na Penitenciária de Alcaçuz, no sábado passado.

Em Natal os crimes tem relação com a disputa entre facções criminosas.

Em Macau, em contato com o Plantão da Delegacia Civil, segundo o agente Wilson, ainda não se sabe detalhes do ocorrido e que até o momento nenhuma ocorrência fora feita por parte do proprietário ou motorista do transporte.

Não está confirmado também uma ligação com facções.

Nas redes sociais corre que ameaças foram feitas por criminosos sobre atear fogo no prédio das marisqueiras.

alcacuzA presidência dá República determina que a partir de agora as Forças Armadas terão poder para intervir em qualquer presídio o que esteja havendo rebelião… Exército, Marinha, Aeronáutica e Força Nacional estão autorizados invadir presídios em todo território nacional.

Segundo o governo, é preciso que os estados concordem com o trabalho dos militares enviados pelo Ministério da Dfesa, mas a segurança interna continua sob responsabilidade dos agentes penitenciários e policiais.

Governador Robinson Faria reforça segurança depois de receber ameaças de lideres do PCC, presos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. Os marginais ligados ao PCC usaram agentes penitenciários para mandar recados ao Governo do Estado, segundo declarou o próprio governador em entrevista à imprensa nacional.

“Mas nós não nos intimidamos com as ameaças, tanto é que entramos lá e retiramos os líderes”, afirmou Robinson.
A relação entre agentes, e até policiais, com presos está sendo investigada pelo serviço de inteligência do estado.

“Como eles tinham armas de fogo, aparelhos de engenharia para quebrar totalmente um presídio? Até a ala de segurança máxima foi quebrada. Não queremos acusar ninguém, mas precisamos investigar”, declarou.

Fechar